voltar.png

Custilhão, aldeia serrana.

Aldeia do Custilhão, com a serra de Montemuro como pano de fundo.

Povo do Custilhão 

      Localidade pertencente a freguesia e concelho de Castro Daire, distrito de Viseu, situada em plena serra, na província da Beira Alta, região das Beiras e sub-região Dão-Lafões., numa altitude aproximada de 840 metros do nível do mar

     Os acessos rodoviários são feitos a partir da estrada municipal 1141, desde a saída da EN2 e A24, distantes 1,2km do centro desta povoação. Dista 5 km da sede do concelho, 22 km de Lamego e 32 da cidade de Viseu.

     Tem a posição de GPS  N40º55´32.5"  O7º54´24.4" e o código postal 3600-270

 

Póvoa de Vale de Cuterre

     Pequena povoação dentro dos limites do Custilhão, habitada até afinais do séc.; XVIII., localizada junto a antiga estrada Real e via romana,  onde hoje passa a A24, próximo ao atual túnel da estrada municipal de acesso ao povo do Custilhão.(Brevemente outras informações).

Toponímia

   Nos diversos documentos consultados, o termo Custilhão é muitas vezes substituído por outras grafias como Crastião, Crestilhão, Crhistilhão, Costilhão, Crestilham. Provavelmente essas diferenças resultem de uma transcrição literal da forma oral como eram ditas.

     Quanto ao significado do nome Custilhão ou Costilhão, junta-se duas citações de autores e obras distintas.

     "Estava ali o sítio de eleição para o estabelecimento de um Castro ou posição fortificada e ali surgiu o núcleo de povoamento que deu origem a Castro Daire. Posições fortificadas do mesmo género, remontando sem dúvida aos tempos pré-históricos, devem ter existido em outros cabeços vizinho, como atestam alguns vestígios ainda hoje importantes, entre os quais poderemos citar; “Castalho (632m), sobranceiro a povoação de Arcas, freguesia de Mões., a cujo interesse arqueológico fizemos já referencia nas nossas antiguidades pré-históricas de Lafões (pag.162), e ainda à povoação de Lamas de Moledo, notável pela enigmática inscrição proto-histórica que ali se encontra; Costelhão ou Custilhão, da freguesia de Castro Daire; Outeiro Mourisco (1.067m), que domina a povoação de Antas de Bigorne”

Livro Mosteiro da Ermida, de Abílio Pereira de Carvalho.

---o---

     “Tanto quanto se sabe, a referida ocupação humana é bastante antiga na área. Elementos toponímicos relacionados com a presença de mouros (que quase sempre se referem a povos anteriores), dois deles na designação de freguesias, outros que se podem relacionar com povoações pré-históricas fortificadas (a própria vila guardou no nome a lembrança dum castro e há ainda um exemplo, Castalho, na freguesia de Mões, e Costilhão, na de Castro Daire), vestígios arqueológicos, como as antelas, perto das Monteiras, e as mamoas, na Senhora da Ouvida, reforçam bem aquela ideia."

Livro “Castro Daire” , na pag.15,- Edição da CMCD de 1986.

     Séculos Passados

   

                 Gentes do Custilhão, em tempos idos.

     Em baixo alguns documentos consultados que atestam o movimento de pessoas nesta aldeia á partir do ano de 1500. 

                  Domingos Pires do Rego, ex. procurador do concelho., ano de 1598

     Este cidadão, morador no Custilhão, citado no livro "Misericórdia de Castro Daire"  informa que sic: " De sua idade disse ser de setenta anos e ...(...) . Ler +

                 

                  João Fernandes, casado com D. Izabel Pires, naturais e moradores no "Christilhão".

  •  Ligações familiares a Domingos Pires do Rego, com datas entre finais de 1490 e inicio de 1550. Ver 

O seculo XV marca o inicio do Renascimento e deixa para trás a Idade Média. A era dos descobrimentos tem o seu início. Termina a ocupação Muçulmana na Península Ibérica, (711 - 1492).. O Império Português, é reconhecido á partir de 1415 com a conquista de Ceuta. D. Manuel I (1495-1521) é rei de Portugal.

     Todas as informações contidas nestas paginas do povo do Custilhão,  foram obtidas á partir de consultas efetuadas em documentos existentes nos arquivos regionais, distritais e nacionais como ADVIS e Torre do Tombo e também em sites genealógicos como https://geneall.net/pt/ , https://www.familysearch.org/pt/ e outros. Sempre que possível, a citação da informação terá o endereço ou o arquivo para consulta on line.

     Caso encontre alguma incorreção ou queira prestar uma informação, por favor entre em contato.