Panelas de cobre, como usavam os nossos avós, conferem à geleia um “je ne sais quoi”….

 

Ver o borbulhar da calda que, calma e lentamente, se vai transformando em “ouro” liquido, para, no momento certo, lhe acrescentar o ingrediente que a transformará no sabor e perfume da nossa preferência; Rosmaninho, Alecrim, Pétalas de Rosa e outros, que a nossa imaginação possa ditar.

 

Depois de estagiar, qual vinho do Porto, na nossa cave com a temperatura adequada, conferirá á abertura de cada frasco, um aroma inigualável que irá degustar com o máximo prazer.

Mas nesta cozinha também se degusta uma cafe da manhã composto por  bolo podre, bacon feito por nós e  ovos mexidos da postura das nossas galinhas.Um arroz de fumeiro em azeite ou um cozido a moda da aldeia, (com marcação prévia) são outras iguarias a saborear.

Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cave das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias
Pouso da Serra - Cozinha das Geleias

Cozinha & Cave das Geleias