voltar.png

Os Sacerdotes com Ascendência do Povo do Custilhão

Bispo D. Manuel Vasconcelos Pereira

     D. Maria Ribeiro, do Custilhão, era avó paterna de Manuel de Vasconcelos Pereira, Bispo de Lamego,  que em 1776, mandou construir em Castro Daire, sua terra natal, a Casa da Cerca e Capela das Carrancas, onde atualmente acolhe o Banco Millennium e o Museu da Municipal.

     O Bispo D. Manuel de Vasconcelos Pereira, nasceu em Castro Daire em 01.03.1731  e faleceu na cidade de Lamego em 29.01.1786.

Foi o 24º  bispo de Miranda entre 1770 e 1773.e o 68º bispo de Lamego entre 1772 a 1786.

Netos de D. Maria Ribeiro do Custilhão irmãos do Bispo D. Manuel de Vasconcelos Pereira

 

José Bernardo de Vasconcelos Pereira - Arcediago de Riba-Côa

Joaquim José de Vasconcelos Pereira - Tesoureiro-mor da Sé.

Bernardo da Anunciação e Vasconcelos - Abadia de Soutelo

António de Nossa Senhora da Encarnação - Vigararia de Arneirós

João Ribeiro Ferreira de Lemos  - Desembargador juiz da coroa.

          Pai do 1º Barão de Lazarim e avô do 1º Barão de Castro Daire

Ana Joaquina de Vasconcelos Pereira Teles.

Joanna de Vasconcelos Pereira

Museu de Lamego

     O Museu de Lamego encontra-se no centro histórico da cidade de Lamego, no antigo Paço Episcopal, um edifício reconstruído na segunda metade do século XVIII, sob o patrocínio do bispo D. Manuel de Vasconcelos Pereira.

     Hoje o Museu de Lamego é uma importante referência no panorama regional, nacional, e mesmo internacional, dada a qualidade e a singularidade de algumas das obras de arte que possui, assumindo especial relevância os objetos classificados em 2006 pelo Estado Português como Tesouros Nacionais: um sarcófago medieval, decorado com uma cena de caça, em baixo-relevo; os painéis que Vasco.

 

    Fernandes pintou para a Sé de Lamego, entre 1506-1511; o conjunto de tapeçarias flamengas, tecidas em Bruxelas na primeira metade do século XVI, e os painéis de azulejos figurados com cenas bucólicas e de caça, do século XVII.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

Museu de Lamego e o Ano Novo Chines

12 de fevereiro | Ano Novo Chinês -- "In memoriam" Dr. Abel Flórido.

     Hoje celebra-se o início do ano chinês de 4719, um pretexto para recordar a antiga «sala chinesa» do Museu de Lamego.

     D. Manuel de Vasconcelos Pereira (1731-1786), quando é designado bispo de Lamego, em 1772, após uma breve passagem por Miranda, logo tratou de modernizar os paços episcopais, levando a efeito uma vasta campanha de reconstrução e ampliação, que visava igualmente a total remodelação dos interiores, de acordo com uma linguagem mais atualizada, que refletisse a mudança de gosto operada na segunda metade do século XVIII 
    Ler +     

Um pouco do seu trajeto Eclesiástico

     No livro “Historia Eclesiástica da cidade e bispado de Lamego” edição de 1877, de onde foram extraídas estas notas, tem a seguinte descrição sobre as virtudes do dito Bispo e de outras figuras de relevo da sociedade local..

    “N’esta villa nasceu o padre Sebastião Vieira, martyr no Japão; d’ella foi natural o excellentissimo D. Manoel de Vasconcellos Pereira, Bispo de Lamego, do conselho de Sua Magestade, cuja memoria se conservará embenção pelos muitos e grandes bens que fez em beneficio dos povos: na patria edificou um grande palacio, capella e quinta, aonde existiam as casas já magnificas de seus illustres progenitores, de que é possuidor o desembargador João Ferreira Ribeiro de Lemos, irmão do mesmo Snr. Bispo.

 

     Ha muita nobreza n'esta villa, sendo entre as mais casas esclarecidas digna de especial nota a do capitão-mór Francisco Teixeira de Aguillar,  morador na villa de Sedavim deste bispado, no districto de Entre Coa e Tavora, aonde é abbade seu irmão Caetano Henrique de Aguillar, e o prior de Friellas, Jeronymo Bravo, tambem é seu irmão; tem no Crasto um grande morgado com seu palacio antigo e capella, e outro em Braga.

        Graduado em Cânones pela Universidade de Coimbra, .foi  deputado do Santo Ofício em Évora, em 22 de janeiro de 1752,

Em 16 de dezembro de 1759 foi promovido para a inquisição de Lisboa, e em 1760 a 22 de julho foi nomeado promotor do mesmo sagrado tribunal;

Em 19 de abril de 1768 passou á terceira cadeira de inquisidor em Lisboa e no mesmo mês, no dia 29 foi nomeado deputado ordinário da Real Mesa Censoria em 29 de abril de 1768.

Foi nomeado Bispo de Miranda em 6 de março de 1770.

Nomeado Bispo de Lamego a 10 de novembro de 1772, mas tomou posse apenas em 29 de setembro de 1773, por seu procurador o arcediago do Bago e de Valdigem, José de Basto e Cunha,

Promove a colocação na cidade de Goa como Arcebispo, o seu irmão reverendo Jose Bernardo de Vasconcelos Pereira Telles,  que tinha sido monge de S. Bernardo.

A 9 de novembro de 1780, designou para tesoureiro mor o seu irmão reverendo Joaquim José Vasconcelos Pereira, mestre escola na real colegiada de Santa Maria Maior da vila de Barcelos.

O seu irmão, padre D. Bernardo da Anunciada e Vasconcelos também foi nomeado para ser abade de Soutelo, mas renunciou dando aos pobre tudo que recebia da igreja, apenas reservou para si uma pensão modica, e para um sobrinho o Manuel Vasconcelos Pereira de Melo 1º barão de Lazarim , filho de seu irmão, o desembargador João Ferreira Ribeiro de Lemos, juiz da Coroa.

Foi um Bispo muito empreendedor na construção e restauração em diversos imóveis religiosos públicos e particulares. Fez o cemitério para sepultura de pobres em Lamego, a residência de Trevões, o palácio e capela de Castro Daire.

Faleceu no dia 29 de janeiro de 1786, acamado.  vitima de gota.

     Todas as informações contidas nestas paginas do povo do Custilhão,  foram obtidas á partir de consultas efetuadas em documentos existentes nos arquivos regionais, distritais e nacionais como ADVIS e Torre do Tombo e também em sites genealógicos como https://geneall.net/pt/ , https://www.familysearch.org/pt/ e outros. Sempre que possível, a citação da informação terá o endereço ou o arquivo para consulta on line.

     Caso encontre alguma incorreção ou queira prestar uma informação, por favor entre em contato.