Caderno de Encargos Casa da Aguda 2020. --- Obras de Conservação/Demolição/Reabilitação ---

Ano da Construção : 1984

Av . Gomes Guerra, 914 - 4410-467

Plantas de Localização fornecidas via Web pela CMVNG

Obras que podem ser feitas sem licenciamentos 

Outras alterações em obras sem licenciamentos 

Tópicos a Considerar
 

Estudo Inicial sujeito a alterações

Todas as medidas, serão retificadas posteriormente, bem como calculo das áreas.

Todos os materiais e ações a serem realizadas terão sempre em conta o fator “custo beneficio” e a durabilidade e manutenção do mesmo.

Caderno de Encargos

Exterior – Zona frontal, Lateral e Traseiras.

  1. Faixa da entrada de acesso a garagem.

Em todo o comprimento e largura, desde a entrada do portão da rua até ao a parte traseira da casa, receberá um outro piso, sem a necessidade de retirada do existente. Tipo de piso escolhido “ Grelhas de enrelvamento”.

Áreas a serem fornecidas.

  1. Os passeios junto a soleiras das portas, serão mantidos, com a medida da largura a ser fornecida.

  2. O piso na soleira do portão de entrada, junto ao contador e quadro da EDP, deve ser retificado, devido a existência de uma zona oca no subsolo, originado pela instalação da rede publica de fibra ótica, levada a cabo pela CMVNG, há cerca de 10 anos. Esta cratera deve pode ser aterrada com material de demolição da própria obra ou com rachão, caso se torne necessário.

  3. Na parte traseira, será mantida a construção existente, nomeadamente a atual garagem coberta e uma casa de banho anexa a mesma.

  4. O restante do telheiro será demolido na totalidade, dando lugar a uma zona ampla. Ter em conta que a cobertura deste telheiro, bem como da garagem e casa de banho,  devem ser retiradas, mas com a ressalva de serem em “fibrocimento”, o que implica a intervenção de uma firma especializada.

  5. Em data futura, que pode não condizer com esta primeira fase de obras, será construído mais uma zona de arrumos com áreas ainda não conhecidas.

  6. Demolição da floreira lateral em todo o comprimento, localizada junto ao muro da rampa de acesso a garagem. (16-2-2020)

 

 

Exterior –  Paredes exteriores

  1. Será aplicado capoto em todas as paredes exteriores da casa e arrumos.

  2. As espessuras das placas, pontos de fixação, colas e massas e tintas a serem aplicadas, serão escolhidas posteriormente.

 

 

Muros de meação e frontais á rua

  1. Retirada dos balaústres em cimento, atualmente existentes e substituição por gradeamento a escolher, tendo em conta o custo e a durabilidade dos mesmos. Pode-se ter como referencia o gradeamento da propriedade á Sul, que confina com esta casa.

 

Interior da casa e anexos

  1. As divisões do r/chão, serão mantidas na forma atual. Ou seja.

    • Uma sala e cozinha amplas.

    • Dois quartos de dormir

    • Uma casa de banho.

    • Roupeiros no hall de entrada.

    • escadas de acesso ao 1º andar a partir do hall e porta de entrada.

 

  1. As divisões do 1º andar, sofreram alteração, tendo em conta os seguintes critérios.

    • Atualmente existem 3 quartos e uma casa de banho.

    • Passará a ter apenas dois quartos, (o terceiro quarto dará lugar a uma segunda casa de banho) mas ambos com casa de banho privativa, normalmente designadas por “suites”.

    • O quarto frontal a norte, terá uma área menor, para dar lugar a um corredor de passagem para o terraço. (esta obra só poderá ser executada após a existência de uma eventual vitoria, por parte da CMVNG).

    • Ainda sobre essa eventual vistoria a decorrer 30 dias após o pedido de inscrição de Al- Alojamento local, o terraço não poderá estar visível.

 

Paredes Interiores.

  1.  Paredes Interiores

    • Todas as paredes que apresentarem consistência de reboco, serão apenas pintadas com tinta lavável.

    • As restantes paredes que apresentarem necessidade de consertos a nível de reboco, receberão placas de pladur e posterior acabamento a tinta.

  2. Os azulejos das paredes das zonas de banho e cozinha, serão mantidas, com o restauro das juntas.  

 

Tetos gerais dos dois andares.

Serão revestidos com placas “pladur” e emassados para posterior pintura.

  1. Em cada compartimento na parede exterior e junto ao teto, será aplicado um grelha para permitir a compensação do ar interior.

 

Pisos interiores

  1. Assentamento de pavimento flutuante laminado ou não. O importante é que o material, tenha boa resistência mecânica, fácil limpeza e pouca espessura,  de forma a não provocar grandes alterações aos aros, portas, rodapés e lanços de escadas.

  2. Para as casas de banho e cozinha, pavimento laminado flutuante tipo “Artens Duduza”, capaz de suportar temperaturas emanadas de um piso radiante até ao máximo de 28º c

Abastecimento de água e Instalações Sanitárias.

  1. Alem do abastecimento feito á partir dos serviços de Gaia. com o respetivo contador em funcionamento, existe um furo artesiano, que mantém o abastecimento normal da casa.

  2. Ter em conta que o caudal do referido furo é hoje apenas suficiente para o abastecimento interior da casa. Para o uso externo de lavagem, a rentabilidade é um pouco deficitária. Provavelmente o mesmo poço necessita de uma limpeza para aumentar o deposito inferior.

  3. Substituição de toda a tubagem de abastecimento de agua já existente, bem como a instalação de nova casa de banho no 1º andar e outros pontos de abastecimento que se torne necessários.

  4. Aplicar ou retirar louças sanitárias e banheiras com desgaste.

  5. Substituição e instalação de louças de cozinha.

  6. Substituição e instalação de torneis e misturadores e outras torneiras a designar.

  7. Pontos de rega nas áreas externas para apoio ao jardim e etc.

 

Eletricidade

  1. A potencia contratada trifásica é de 13.80 Kwa.

  2. Deve ser analisada no local os tubos e fios que compõem toda a instalação, no sentido de se saber qual a melhor decisão a ser considerada.

  3. Mudança de todos os disjuntores de forma a se poder atualizar os diferentes circuitos necessários para o bom desempenho elétrico.

  4. Criação de circuitos elétricos distintos, de forma a não existir sobrecargas.

  5. O quadro principal com o contador e cofré da EDP, encontram-se no interior da propriedade, junto ao portão de entrada. Provavelmente, será necessário, colocá-los no muro da propriedade,  virado para o passeio,  para permitir o acesso externo.

  6. Substituição de todas as tomadas e interruptores interiores e exteriores.

  7. Necessário fazer o aterramento da instalação.

 

Alumínios Caixilharia e Vidros

  1. Substituição de toda a caixilharia de alumínio existente. por outra, com vidro duplo.

 

Mobiliário de Quartos, Salas e Cozinha

  1. Alguma mobília de quarto e hall de entrada, será mantida e outras serão acrescentadas.

  2. Os moveis de cozinha, serão escolhidos oportunamente com preferência da linha do Ikea.

 

Aquecimento de ambiente e de águas sanitárias.

  1. Atualmente o sistema de aquecimento de aguas sanitárias é feito a partir de uma caldeira á gás, localizada nas traseiras da casa, que também pode aquecer o ambiente, mas, com custos elevados.

  2. O aquecimento do ambiente é feito a partir de uma recuperador de calor a lenha,  instalado na sala de estar. O calor é distribuído por radiadores, espalhados por todos os compartimentos da casa.

  3. Deve-se desenvolver um estudo sobre a utilização de uma bomba de calor, em substituição a atual caldeira e numa outra etapa ao próprio recuperador de calor á lenha.

 

 

Persianas

  1. Substituição da totalidade de estores existentes e substituição por outros novos ou mesmo adoção de outras soluções mais duradouras.

 

Telhados, rufos e caleiras

  1. Verificar o estado atual das telhas, rufos e caleiras e qual a idade útil das mesmas.

 

Pinturas e Envernizamento

  1. Cores e qualidades dos materiais a serem escolhidos oportunamente.

 

Instalação de painéis solares

  1. Estudo a ser feito, tendo em conta o custo beneficio.

A EN2 – estrada nacional 2, é via mais extensa do país, com 738,5 quilómetros e “terceira estrada mais extensa do mundo”. Liga as cidades de Chaves (km 0) a Faro, passando por: 11 distritos:  Vila Real, Viseu, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Évora, Setúbal, Beja e Faro, 8 províncias (Trás-os-Montes e Alto Douro, Beira Alta, Beira Litoral, Beira Baixa, Ribatejo, Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Algarve)32 municípios, 4 serras e 11 rios. 4 serras e 11 rios A Estrada Nacional Nº 2 é uma “estrada histórica, que junta a Estrada Real 5, 7, 8 e 17 e que em 1945 deu origem, no primeiro Plano Rodoviário Nacional à EN2” Passa por quatro áreas protegidas e por quatro monumentos considerados património da humanidade pela UNESCO.
rua Central,39  Custilhão 3600-270 Castro Daire  | 934 609 221  - 232 374 088 |  GPS N40º55´32.5"  O7º54´24.4"

Pouso da Serra na rota da estrada nacional 2  .                registado no INPI nº 560816           criação de J. Carvalhal 2016

livro-reclamacoes-120x50-OK.png