voltar.png

Capela de São Domingos do povo do Custilhão


 Foi mandada reedificar pelo abade João de Moura Andrade (1685-1724) á sua conta. 

    Datas e Fatos pesquisados e encontrados em arquivos de fundos e coleções existentes  ADVIS e Torre do Tombo.

  • Nos registos de batismos, casamentos e óbitos, constam cerimonias realizadas na capela do Custilhão, nos anos de 1580.

  • Uma outra referencia a esta Capela de São Domingos do Custilhão, pode ser encontrada no livro "Castro Daire - edição da CMCD de 1986, na pagina 309,  sic: "- Capela do Custilhão (Castro Daire) - imagem policromada de Santa Barbara (séc.: XV),”, anterior ao ano de 1500.

  • A Capela de São Domingos do Custilhão, foi reedificada a expensas próprias pelo abade João Moura de Andrade (1685-1724). Livro Castro Daire - Edição da CMCD. 1986. pág. 228.

  • Em  5 de fevereiro de 1732, no testamento vocal do registo de óbito de Francisco Rodrigues, consta sic; “ Deixou a Capella de São Domingos do lugar do Crestilhão meyo alqueire de pam. Deixou a Confraria de Santa Bárbara da mesma Capela uma quarta de pam.

  • Uma outra ocorrência relacionada com a Capela de São Domingos, encontrada no Arquivo Distrital de Viseu, diz-nos que houve um roubo de trastes dentro desta Capela e perpetrado por desconhecidos na noite de 10 para 11 de outubro de 1848. O autor da denuncia foi o Ministério Público. Um dos trechos desta ação, intitulado “Corpo de Delito”, diz-nos o seguinte.

  • Sic; … a porta da capela virada a nascente, tinha um rombo no fundo de uma almofada do lado direito da mesma porta. O Tal rombo tinha um comprimento de dois palmos e meio e de largura palmo e meio. Cujo rombo fora feiro com quarenta e sete buracos, cujos buracos por serem estreitos, mostravam ter sido feitos com trado pequeno e que com esta grande quantidade de buracos em circunferência da almofada da dita porta, é que resultou o mesmo arrombamento”.

  • Voltando ao século XX, mais precisamente a setembro de 1911, foi realizado um inventario com termo de arrolamento a todas as igrejas da freguesia de Castro Daire, onde consta uma informação detalhada da capela de São Domingos do Custilhão, com a descrição da sua localização e confrontações, bem como todo o seu recheio sacro.

  • Por volta dos anos 70/80 do século passado, foram executadas obras de revestimento no piso secular desta Capela, cobrindo algumas pedras com inscrições “mortuárias”, que segundo as tradições orais, eram de “anjinhos”, ou seja, óbitos de recém nascidos.